segunda-feira

Apanhei meu pai II.

Continuação do conto em que apanhei meu pai a se masturbar vendo um filme erotico na tv.
Eu encontrei meu pai sentado no sofá ainda agarrando seu pau e se masturbando,eu estava perplexa,mas possivelmente era normal ele fazer aquilo,só que eu nunca pensei ver meu pai fazer aquilo.Enquanto olhava meu pai,dei um olhar na tv e reparei que o filme já tinha acabado,então porque raio ele contiuava a se masturbar?Nisto ele levanta-se e vira-se para mim e começa ainda a fazer movimentos mais rapidos,não pude deixar de reparar que apesar da idade meu pai ainda tinha um pau tamanho médio cerca de 18 cm mas grosso.
Durante uns minutos fiquei ali parada na porta da sala com meu pai em pé virado para mim a masturbar-se no silencio onde só se ouvia o barulho da sua mão a mexer em seu pau enquanto ele me olhava e fixava seu olhar em meu corpo.De repente,ele chama meu nome,Claudia filha chega aqui,eu tive um calafrio e tava para ir para o meu quarto quando ele novamente me chamou.Devagar e meio assustada me aproximei dele,mas mantive uma certa distancia de meu pai,ele para arranjar assunto me pergunta como estva meu namorado e eu lhe disse que já não namorava à cerca de 2 meses,logo ele começou a perguntar se eu já não fazia sexo á 2 meses e começou aproximar-se de mim.Eu não lhe respondi,ele parou na minha frente e ficou quase encostado em mim,seu pau erecto ainda roçava minha camisa,com sua mão me fez uma festa na cara e no cabelo,voltou a perguntar se eu já não fazia sexo á 2 meses,continuei sem responder ele perguntou se era á mais tempo,eu acenei que sim com a cabeça.Meu pai coloca uma mão na minha cintura e me puxa para ele,nesse momento senti seu pau duro na minha barriga,tentei me afastar e consegui um pouco.A mão que ele tinha na minha cintura arraga seu pau e começa a fazer movimentos,a outra mão continua a passar no meu cabelo e vem descendo pela minha cara e meu pescoço até chegar a um dos meus seios,aí começou a tocar e apertar por cima da camisa,eu tava sem reacção e não conseguia dizer nada.Ao de leve começou com a outra mão a subir a minha camisa até á cintura,começo a sentir quando a sua mão entra dentro da minha calcinha e toca a minha cona.Nesse momento tento impedi-lo de ir mais além daquilo,mas a mão dele já estava tocando minha ratinha,obrigando-me a soltar um gemido de prazer,então meu pai pega em minha mão e me leva em direcção ao seu pau,eu começo apertá-lo e alisá-lo,sentia o quanto era grosso ele de olhos fechados respirava mais rapido.De repente ele diz-me,filha não aguento mais,mete uma mão em meu ombro e me faz ajoelhar na sua frente,eu sem reacção fico no chão de joelhos com o seu pau na minha cara,nisto ele diz para chupá-lo,eu fecho os olhos e abro um pouco a boca,meu pai pega em seu membro e coloca-o na minha boca,metia e tirava seu pau da minha boca.Era muito grosso e eu só conseguia chupar metade e durante uns 10 minutos fiz uma mamada ao meu pai.
Nunca pensei um dia que isto pudesse acontecer na minha familia e muito menos comigo,mas agora era tarde demais pois o erro já estava feito.O meu pai então pede-me para ficar de quatro no chão e coloca-se por trás de mim,senti-o a tirar a minha calcinha,apontou o seu pau devagar na entrada da minha rata e deixei-me levar,o pau dele entrou todo em mim soltei gemidos fortes e pedi para meu pai não parar,estava tão bom aquilo.Ele começou a bombar com mais força e mais rapidez,não demorou muito a vir-se e derramou todo o seu leite dentro de mim.Mesmo depois de ele se vir continuou ainda com seu pau duro dentro da minha cona num vai e vem rapido até eu me vir,meu pai queria que eu tivesse prazer e não só ele,ao fim de uns minutos vi-me com o seu membro atolado na minha cona,soltei um grito e um gemido alto onde corri o risco de acordar minha mãe e minha mana,mas os quartos ainda eram longe da sala.Era incrditável ser fodida pelo meu pai e logo ele que sempre me deu uma educação muito rigida,depois meu pai tira seu pau já murcho dentro de mim e levanta-se indo para seu quarto,enquanto eu me fui lavar ao banheiro,indo depois dormir.
As horas passavam e eu não consegui dormir com aquela situação vivida com meu pai nos meus pensamentos,eram 5h da madrugada quando adormeci e consegui descansar.Ás 10h da manha meu pai foi-me acordar e levou o pequeno almoço á minha cama e apenas disse para eu descansar que a noite foi longa e dura,sorriu e foi embora.Eram 13h quando almoçamos todos e á mesa eu não consegui olhar meu pai de frente,nem falar com ele,o tempo passou eu arrumei as coisas no carro me despedi de todos e fui embora para o Norte.
Já passaram 15 dias e aquele acontecimento entre mim e meu pai não me sai da cabeça,no fundo adorei e gostava de voltar a fazer amor com meu pai,mas sei que é errado e tenho medo que minha mãe e irmãs descubram.
Não sei o que fazer.

Fim.